quarta-feira, 20 de agosto de 2014

HERODES UM REI MAU


Estávamos brincando no quintal de casa e era de faz de conta, vovó nos olhava de longe e Matheus resolveu fazer de conta que era um rei e foi dizendo: _ Um rei bonzinho, como todo rei tem que ser, ajoelhem-se servas que eu atenderei seus desejos.
­_­Pronto – gritou vovó – Lá se foi a bondade, a vaidade tomou conta, atende os pedidos se o bajularem! Ficou igualzinho a maioria dos reis.
_Ah vovó! não é assim? – perguntou Matheus. Vovó já não era só minha, era de todos.

_Não filho, não deveria ser. Um dos reis mais cruéis, governou a Judéia na época que Jesus nasceu em Belém.
_Ele fez mal a Jesus? - Perguntou Isa.
_Deixa a vovó contar.- João estava impaciente pra variar.
_Vovó eu sei que o nome deste rei era Herodes o Grande, porque teve mais uns dois Herodes filhos deste, nenhum foi muito bonzinho, mas este foi muito malvado, mandou matar até uns dois filhos seus e a esposa.

_Isto mesmo, Didi, na outra historinha falamos dos reis magos que seguiram a estrela até Jerusalém, ali não a vendo mais, eles passaram a perguntar para o povo onde estaria o recém-nascido rei dos judeus?  E eles contaram que haviam seguida a estrela até ali, para homenagear o rei que nascera.
Ora, meninos, Herodes não gostou de saber disto, mandou chamar os reis e depois de dizer-lhes que não sabia de nada, mas que as profecias diziam que seria em Belém, pediu que eles depois de encontrá-lo, na volta para o Oriente, passassem novamente ali para lhe contar onde o menino se encontrava, pois ele queria também lhe render homenagem.

_ Que danado, hem vovó? Muito esperto.
_Sim, Isa, mas o Pai nunca abandona a nenhuma de suas criações, quanto mais o Seu Iluminado Filho.
Por isso, depois que os magos saíram de Jerusalém a estrela voltou a brilhar e realmente a seguindo chegaram em Belém e ela parou exatamente na estrebaria que o Pequenino abençoado estava. Felizes, muito emocionados eles se prostraram ao chão e um a um depositou seu presente, depois ficaram ali extasiados diante do nosso Salvador.

_Por que a estrela sumiu em Jerusalém, vovó?-Perguntou Matheus.
_Ora, menino, por que ali morava o perigo, ali era uma cidade com muitos habitantes. Se vissem a estrela a seguiriam e todos ficariam sabendo e não era hora do filho de Deus ser revelado para todos os homens, muitos iriam querer matá-lo como Herodes. 


Mas, como eu disse após adorá-lo e confraternizarem com José e Maria, deitaram e adormeceram, pois iam retornar no dia seguinte. Mas durante a noite, todos tiveram o mesmo sonho, um aviso dos céus para que mudassem o caminho de volta, que não passassem mais em Jerusalém, que não fossem a Herodes. Eles, homens crentes e sábios, levantaram-se de madrugada, arrumaram as suas coisas, acordaram os seus servos que dormiam e depois de se despedirem do abençoado casal, voltaram para casa, sem passarem por Jerusalém.

Dias depois, José dormia perto da manjedoura e teve um sonho, onde um anjo lhe apareceu e mandou que ele levanta-se e pegasse Maria e o menino e os levassem para o Egito e que de lá só retornasse quando recebesse novo aviso, porque Herodes iria procurar o menino para matá-lo.

-E ele foi vovó, por que a professora contou que ele colocou Maria e o menino Jesus em cima de um burrinho e foi puxando o burrinho até o Egito.
_Sim, Didi, e Herodes quando percebeu que os magos o haviam enganado, ficou com muita raiva e queria matar o menino, que as profecias diziam que seria o Rei dos judeus, então como ele era mal, mandou que fosse morto todo menino em Belém e nas proximidades com menos de dois anos.

_Que horror vovó, matou os pobres inocentinhos?
_Sim, João, naquela época em Belém e nas redondezas não havia muito habitantes, poucos eram os meninos nesta faixa etária, os estudiosos dizem que foram mortos de vinte a trinta meninos. Os cristãos consideram que estes meninos foram os primeiros mártires do cristianismo. Bem crianças, esta é a história, de um rei muito malvado, cego pelo poder e vaidade, nunca mediu esforços para manter o seu poder.

_Triste vovó, mas agora já está tarde e acho que todos estão com a barriga roncando.

_E eu não sei, Didi. Mas lá na cozinha, já está pronto o pão caseiro que prometi ao seu pai, fiz a mais, dá para todos, vamos.

Vovó não falhava, tadinha dando trabalho tinha, mas sempre dava um jeitinho.
Gostaram da história?


Didi

Luconi
20-08-2014

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

A ESTRELA DE BELÉM

A ESTRELA DE BELÉM.

Estávamos todos ansiosos sentados no tapete da sala, ao redor da vovó. Como ela havia avisado, anteriormente, que iria falar da Estrela de Belém, nós havíamos ido à biblioteca da escola e pesquisamos o assunto, e descobrimos que há muita especulação em volta da Estrela de Belém, vovó sabia que havíamos pesquisado sobre o assunto.
-Muito bem, meninos, hoje não vou contar uma história simplesmente, vou narrar um fato e vocês mesmos irão me ajudar.
_Que bom! Vovó, assim eu gosto mais.
_Eu sei Didi e agradeço a vocês pelo interesse. Mas vamos lá:

Conta-nos o Evangelho segundo São Matheus, que quando Jesus nasceu uma estrela surgiu nos céus anunciando o seu nascimento, seu brilho era intenso, o que simbolizava que Jesus seria a luz do mundo. Esta estrela foi vista por três magos do Oriente que tiveram a premunição de segui-la, tinham a certeza que ela os levaria a Jesus, o enviado de Deus havia nascido e eles queriam adorá-lo.
Para tanto esta estrela os guiou pelo deserto inabitável e jamais os abandonou e eles antes de iniciar a viagem tiveram o cuidado de cada um cuidar de levar um presente ao menino Deus.
Os três Reis Magos eram Belchior, Baltazar e Gaspar, que levaram incenso, ouro e mirra para presentear Jesus, pois cada um deles teria um importante significado para sua vida.

O incenso foi dado para manter o bebê protegido, representando a fé, a oração que chega a Deus através da fumaça.

O ouro foi ofertado para representar a realeza, para trazer-lhe riquezas, providência e proteção divina.

A mirra, um óleo extraído de uma árvore com o mesmo nome, considerado antisséptico, foi dado a Jesus como presente para fazer a limpeza de seu corpo e ao mesmo tempo protegê-lo contra as doenças.
Mas muitos homens tentaram provar que a estrela não era um sinal de Deus. Como é que foi isso, meninos?

_Vovó nós lemos nos livros que os astrólogos da antiguidade tinham o costume de acreditar que alguns fenômenos aconteciam em razão do nascimento de um rei, por isto acreditaram que a estrela anunciava o nascimento de Jesus.

_Verdade, João, mas também muitos estudiosos,anos mais tarde, tentaram desacreditar a estrela de Belém, uns falavam que era o cometa  Halley, mas este havia passado doze anos Antes de Cristo. E estudos da astrologia comprovam que nenhum cometa passou pela Judeia naquela época. – falou Isa

_Além do que, alguns estudiosos começaram em falar em até que haveria havido junção de planetas, mas não conseguiram manter suas teses de pé, por vários motivos, mas o principal é que estas junções duram apenas poucas horas e a estrela de Belém brilhou e foi vista a olho nu por semanas, pois guiou os três reis magos que vinham de muito longe- completou Matheus.

_ Então vovó, os religiosos lembram que essa estrela era a realização da profecia do Antigo Testamento: "Uma estrela avança de Jacó, um cetro se levanta de Israel" (Num 24,17). E tem um tal de São Tomás que já havia pensado nisso em sua época e resolveu a questão usando cinco argumentos tirados de São João Crisóstomo:

A estrela seguiu um caminho de norte ao sul, o que não é comum ao geral das estrelas, ela aparecia de noite e de dia, às vezes ela se ocultava, não se movimentava sempre, andava quando era preciso que os magos caminhassem e parava quando eles paravam, a estrela não só permaneceu no alto, mas também desceu para indicar claramente a casa, ou estrebaria, que Jesus estava, se estivesse longe da terra ficaria difícil dos magos identificarem. Não é isso, vovó? - falei

-Sim Didi e pelo jeito vocês até dividiram as falas de cada um, para não se esquecerem de nada, mas tem um complemento, antes que eu sirva o bolo de cenoura.  São Crisóstomo também chegou a três respostas:

A estrela seria o Espírito Santo, que em forma de pomba apareceu sobre Nosso Senhor em Seu batismo, utilizou a forma de estrela para anunciar a vinda do Messias.

O anjo que apareceu aos pastores para anunciar o nascimento do Filho de Deus, tomou a forma de estrela para guiar os magos.

Deus criou uma espécie de estrela, não no céu, mas na atmosfera próxima à terra, movendo-a segundo a Sua Vontade, anunciando assim a chegada do Messias.

E São Tomás depois de muito estudar e refletir sobre todas as hipóteses dos estudiosos cientistas e do sábio São Crisóstomo, que a afirmação que Deus criara a estrela, somente para anunciar o nascimento de Seu Filho, era a mais provável.

Sabe, meninos, na antiguidade os milagres aconteciam, as obras de Deus eram visíveis, por que a Fé do homem era mais pura, nos dias de hoje perdem-se em porquês e se distanciam da essência Divina, que é pura e simples como vocês, as crianças.

_É quando crescer não quero ficar complicado como os adultos são. E por falar em não complicar, vovó posso ir buscar o bolo?

_Claro Didi, por hoje, chega, pensem com carinho na estrela de Belém, ela com certeza foi um presente de Deus à humanidade, pena que os adultos cegos complicam tudo e duvidam das bênçãos divinas.

Assim, cheguei com o bolo e ninguém mais falou, a boca estava cheia, até a da vovó.


Didi



Luconi
13-08-2014 



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...